top of page

Poema-programa

(Sob a inspiração do quadro São Sebastião, de Mantegna, pintado em 1455)


Há um coração atravessado de setas

em todo peito humano,

capaz ainda de bater

apesar

de todo esforço vão de continuar:

a teimosia humana de existir –

invólucro carnal de transcendência.


O sentido pequeno de tudo se reduz à “vaidade das vaidades”

e o mundo é apenas aparência.


Mas que aprendizado!


Viver, a despeito de tudo, ainda é a única forma de evoluir.


Não é atrás de sentidos

no entanto

que andamos

pobres criaturas.


Há uma irredutibilidade de tudo que me comove

uma teimosia de ser que me fascina.


E disso

na medida do possível


fazemos Arte.

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Tempo

O tempo joga contra ou a favor de mim. Contra quando é curto pra tudo o que espero: se esvai num minuto. A favor quando se trai por ser quem é: passageiro! O tempo não pára seja bom seja ruim. Por iss

Comments


bottom of page