top of page

Poeira

Luto com a poeira

da maneira mais vã

tão logo dela se devia

minha atenção.

Quando menos se espera

lá está ela:

sobre o livro aberto

– não lido –

sobre a estante dos livros

– por ler –

sobre meu trabalho

– abandonado.


Que impertinência!


A me chamar a atenção

sobre tudo o que devia

ter feito

e que até então

não me veio inspiração.


Poeira

a presença do nada

a rondar minha vida.

Promessa de extinção

quando aqui

não mais estiver.

Reinará absoluta

sobre tudo o que é meu:

afetos

amores

ódios

e terrores.


Queres antecipar

essa precipitação?

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Tempo

O tempo joga contra ou a favor de mim. Contra quando é curto pra tudo o que espero: se esvai num minuto. A favor quando se trai por ser quem é: passageiro! O tempo não pára seja bom seja ruim. Por iss

Kommentare


bottom of page